Qualidades dos principais alimentos e dos seus valores nutricionais à saúde oral.

///Qualidades dos principais alimentos e dos seus valores nutricionais à saúde oral.

Qualidades dos principais alimentos e dos seus valores nutricionais à saúde oral.

ABCD: Dra Fernanda, qual a importância de uma boa alimentação para a saúde bucal?

Dra. Fernanda Reis de Azevedo: A nutrição e a dieta têm impacto na saúde oral de diversas maneiras. A alimentação é o principal fator etiológico para o desenvolvimento de cáries e a erosão do esmalte dentário, o status nutricional do indivíduo influencia também o desenvolvimento dos dentes e na resistência do hospedeiro a muitas patologias bucais, incluindo doenças periodontais e o câncer bucal.

Dra. Fernanda Reis de Azevedo: Alguns alimentos específicos têm papel importante na prevenção de problemas bucais como cáries, erosão do esmalte do dente e em menor grau, periodontite e câncer bucal. Dentre estes, os alimentos mencionados abaixo tiveram seus efeitos demonstrados em estudos com seres humanos e animais. O leite de vaca contém cálcio e fosfato em grandes quantidades que promovem a remineralização e previnem a desmineralização dos dentes; outro nutriente importante é a caseína que forma complexos estáveis de fosfato de cálcio fortalecendo o esmalte do dente; por último, as outras proteínas do leite presentes em menores quantidades são absorvidas pelo esmalte conferindo proteção extra contra sua dissolução ácida, prevenindo a erosão.O queijo possui cálcio, fosfato de caseína e fosfopeptídeos da caseína que, assim como no leite, promovem a remineralização do esmalte dentário. Sua ingestão também promove o aumento do fluxo salivar que mantém o pH da boca adequado.

O consumo de queijo após o consumo de açúcar impede que haja uma queda brusca no pH bucal, inibindo a ação das bactérias acido gênicas. Por todos os benefícios previamente demonstrados, os laticínios sem açúcar de adição têm seu consumo considerado seguro em relação à saúde oral. Os flavonóides presentes em frutas como maça e “cranberry” e nos chás verde têm ação antibacteriana, inibindo a aderência das bactérias na parede dos dentes.

O chá preto aumenta a concentração de flúor nas placas dentárias, reduzindo o potencial acido gênico do consumo de açúcar. Alimentos integrais, amendoim e chicletes sem açúcar também tem ação protetora já que servem de estímulo mecânico para o fluxo salivar. Finalmente, alguns estudos sugerem que o consumo de alimentos ricos em antioxidantes como beta caroteno, vitamina C e vitamina E são importantes para neutralizar as espécies reativas de oxigênio, que tem sua produção aumentada na doença periodontal e no câncer bucal, podendo gerar danos aos tecidos e células do indivíduo. Estes são encontrados em frutas, verduras, grãos integrais e sementes (girassol, abóbora).

ABCD: Quais os cuidados que se deve ter ao consumir estes alimentos?

Dra. Fernanda Reis de Azevedo: Alguns alimentos como as frutas cítricas podem ter pontos bons e ruins. No caso da doença periodontal e do câncer bucal, estes alimentos, ricos em antioxidantes, mostram apenas benefícios, no entanto para pacientes que apresentam erosão dentária seu consumo deve ser restrito a no máximo dois representantes por dia, e sempre junto às principais refeições. Caso o consumo destas frutas não seja feito junto às refeições, o paciente deve ser encorajado a ingerir uma pequena porção de queijo duro (5 g), chicletes sem açúcar ou leite desnatado. Estes são capazes de neutralizar os efeitos acidodogênicos dos açúcares da dieta.

Além disto, pacientes que apresentam problema de erosão do esmalte do dente devem ter atenção redobrada no consumo de alguns outros alimentos considerados ácidos. Estes pacientes devem ser orientados quanto aos tipos de bebidas e comidas que podem causar erosão dentária. A leitura do rótulo nutricional dos produtos pode ajudá-los a identificar a presença de ácidos potencialmente erosivos, tais como cítrico, málico, fosfórico, tatárico, acético e carbônico. Os sucos de frutas, por exemplo, principalmente de frutas cítricas, são três a dez vezes mais destrutivas ao esmalte dentário do que as frutas em seu formato integral. Seu histórico alimentar deve ser levantado para determinar aqueles alimentos específicos que sejam relevantes ao quadro do paciente e a partir desta informação sua dieta deve ser adaptada visando à redução do consumo destes alimentos.

Para a prevenção de cáries, recomenda-se que se evitem bebidas e comidas adoçadas próximos do horário de dormir (com no mínimo uma hora de intervalo) já que o fluxo salivar e sua capacidade de neutralização está reduzida à noite. O último cuidado deve ser em relação a temperatura dos alimentos ofertados, há evidências de que comidas e bebidas escaldantes aumentam o risco de câncer bucal.

ABCD: Quais as principais doenças ocasionadas pela má alimentação para a saúde bucal e outras? Poderia falar um pouco a respeito?

Dra. Fernanda Reis de Azevedo: ingestão de açúcares, doces e alimentos refinados (bolos, biscoitos, pães doces etc.) em excesso tem um impacto muito ruim na saúde como um todo. Como conseqüência, há alterações importantes no metabolismo glicídico (resistência a insulina e Diabetes Mellitus), no metabolismo lipídico (Hipertrigliceridemia) e também na saúde oral. Atualmente existem muitos estudos que apontam o açúcar como personagem principal para o desenvolvimento das cáries, principalmente quando seu consumo acontece com alta freqüência ao longo do dia, especialmente entre as refeições. Foi demonstrado também que a progressão das cáries fica interrompida com a retirada do açúcar da dieta. Dentro deste grupo de alimentos adoçados e açucarados encontra-se outro perigo para saúde dos dentes: os refrigerantes. Sabe-se atualmente que estas bebidas, largamente consumidas nos países desenvolvidos e em desenvolvimento, são o agente mais agressivo à integridade dos dentes, tendo papel definitivo na erosão dos dentes devido ao seu grande conteúdo de ácidos (ex: ácido carbônico). O baixo consumo de fibras na dieta, cujas fontes principais são frutas, verduras e cereais integrais também tem implicações em muitas áreas do organismo. A mobilidade intestinal, o controle da glicemia, a absorção de colesterol e o estímulo a produção salivar são ações de inestimável importância na manutenção da saúde. Por último, as deficiências de micronutrientes (vitaminas e minerais), muitas vezes relacionadas a uma dieta monótona e pobre em verduras e frutas refletem nos desequilíbrio das funções básicas do organismo (regulação de todos os sistemas). Na saúde oral a deficiência de micronutrientes também determina condições muito desfavoráveis. Alguns exemplos são: as deficiências na integridade do esmalte dentário ocasionadas pela falta de vitaminas A e D; a maior incidência de perda de dentes em indivíduos cujo consumo de cálcio se encontra abaixo do recomendado e o papel protetor da vitamina C no câncer oral e na doença periodontal.

ABCD: Pergunta aberta ao entrevistado para outras informações que achar importante…

Dra. Fernanda Reis de Azevedo: A dieta tem influencia a saúde bucal durante todo o ciclo de vida. Sabe-se que uma dieta saudável é essencial para o desenvolvimento e manutenção da saúde dos dentes, mas que igualmente, dentes saudáveis são muito importantes para permitir o consumo de uma dieta saudável e variada ao longo da vida. Demonstrando o papel complementar entre estas ciências. A saúde oral, no entanto, não deve ser vista isoladamente da saúde geral. As recomendações nutricionais propostas para manutenção da saúde oral e prevenção de suas complicações (cáries, doença periodontal, erosão e doenças infecciosas) são bastante similares àquelas utilizadas na prevenção das doenças crônicas relacionadas à dieta (Obesidade; Doenças cardiovasculares, Diabetes Mellitus, Hipertensão Arterial, Dislipidemia etc.). O aumento do consumo de frutas, verduras, alimentos integrais e redução no consumo de açúcar livres e alguns tipos de gorduras, são estratégias dietéticas para uma alimentação saudável e devem ser adotadas por todos os indivíduos a fim de manter o equilíbrio do organismo evitando o desenvolvimento de comorbidades. O aconselhamento dietético relacionado à saúde dentária é uma medida preventiva de baixo custo que deveria ser incorporada a programas de saúde bucal e de alimentação saudável.

Fernanda Reis de Azevedo
Fernanda Reis de AzevedoPesquisadora na InCor - HCFMUSP
2017-07-17T13:42:40+00:00 julho 17th, 2017|Categories: Culinária|0 Comentários