Morte de Maria Esther Bueno deve servir de conscientização nas ações da ABCD

///Morte de Maria Esther Bueno deve servir de conscientização nas ações da ABCD

Morte de Maria Esther Bueno deve servir de conscientização nas ações da ABCD

A morte de tenista Maria Esther Bueno, em São Paulo, maior nome na história brasileira da modalidade, leva-nos obrigatoriamente à reflexão sobre a importância da prevenção para a saúde e a saúde bucal do ser humano. Aos 78 anos, chamada de “bailarina do tênis”, Maria Esther teve um câncer labial diagnosticado em 2017, passou por tratamento, mas a doença apresentou metástase e no dia 8 de maio deste ano o Brasil perdeu uma das suas principais e mais queridas atletas.

Esta fatalidade que tingiu o esporte brasileiro deve levar Cirurgiões-Dentistas, médicos e educadores a reforçar a importância da prevenção e conscientização para a sociedade em geral sobre os riscos do câncer e do câncer bucal. Especialmente para nós, profissionais da Odontologia, – e somos mais de 300 mil no Brasil, podemos fazer a diferença necessária – o fato nos toca muito de perto, pois Maria Esther morreu devido a um câncer labial que no espaço de um ano espalhou-se por todo o organismo. Os lábios têm superfície delicada e a exposição aos fatores de risco específicos, de modo constante – no caso da tenista, o sol – aumenta o desenvolvimento local de neoplasias que podem se espalhar pelo organismo.

Somados aos outros fatores de risco que incluem ainda o tabagismo e o etilismo, este tipo de patologia representa 15% de todas as neoplasias de cabeça e pescoço e cerca de 25% de todos os tumores da cavidade oral, tendo maior incidência no lábio inferior.

O diagnóstico feito por meio de exame local, confirmado por biópsia e seguido de tratamento tem prognóstico de sobrevida, em cinco anos, de 90% dos casos. Diante deste quadro – tanto da gravidade de caso fatal como o de Maria Esther, como os que fazem parte dos 90% – destaca-se o papel do Cirurgião-Dentista, profissional apto a diagnosticar o câncer bucal e a salvar vidas.

Esta é a função que nos cabe e valoriza a profissão. E esta também é a missão da Campanha Sorria para a Vida – Pense Saúde, Pense Saúde Bucal que a ABCD realiza para a população, que em cinco anos já salvou perto de 1850 pessoas com lesões que passaram por exame de diagnóstico precoce de câncer bucal e conscientização de riscos sobre a doença. Se uma vida for salva, vale todo o nosso esforço.

 

Silvio Cecchetto
Presidente da ABCD

2018-06-26T09:29:27+00:00 junho 26th, 2018|Categories: Eventos, Notícia|0 Comentários